Acompanhe:

  • White Facebook Icon
  • White Google+ Icon
  • White YouTube Icon

Gostou do site? 

Espíndola Imobiliária - CRECI/CE: 847J

Av. Santos Dumont, 2828, Loja 12 e Sala 1108 - Aldeota - Fortaleza - Ceará

Fone: + 55 (85) 3461.1166 / (85) 98810.1166

contato@espindola.imb.br

saiba como chegar

Somos associados à: 

Ceará Rede Imóveis
Secovi Ceará
Associação dos Administradores de Imóveis do Ceará

Síndicos e administradores de condomínios elogiam seminário promovido pelo Secovi

Os síndicos e administradores de condomínios elogiaram a iniciativa do Secovi em realizar debate sobre a inspeção predial durante o XXV Seminário Integrado para Síndicos, na noite desta terça-feira, 26/04, com a participação de mais de 200 pessoas, entre síndicos e administradores de condomínios, dirigentes do CREA, Senge (Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará) e Seuma.

 

Eles consideraram a iniciativa uma oportunidade de dirimir dúvidas e se posicionarem sobre as vistorias e fiscalizações. Ressaltaram, inclusive, o alto nível do debate, coordenado pelo presidente do Secovi, Sérgio Porto, e dos palestrantes convidados. Por cerca de quatro horas, falaram a titular da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Seuma), Águeda Muniz; o 2º vice-presidente do CREA, Alberto Leite Barbosa Belchior; a vice-presidente da Senge (Sindicato dos Engenheiros do Estado do Ceará), Tereza Neumann; Astrid Câmara Bezerra e Jane Mara Albuquerque Aragão, respectivamente coordenadora de Licenciamento e gerente da Célula de Habite-se, ambas da Seuma; e a diretora de Administração e Finanças do Senge, Teodora Ximenes.

 

“Parabenizo o Secovi pelo excelente momento que nos oferece”, afirmou Roberto Otoch durante o seminário. Na ocasião, ele fez alguns questionamentos, como a inclusão dos arquitetos no Decreto Municipal que regulamenta a Lei de Inspeção Predial, quando na referida legislação aqueles profissionais não estavam contemplados. Falou ainda sobre a importância da Prefeitura de Fortaleza ser co-responsável pelos laudos.

 

A síndica Maria Cristina Reis Ferreira também ressaltou a importância do debate. “Eu vim (ao seminário) em busca de tirar dúvidas. Até o momento, não contratamos engenheiros para fazer os laudos. Pegamos orçamento e os valores são muito altos”, disse, ressaltando que o seu condomínio não tem condições de pagar as vistorias. “Teremos de fazer cota extra e vai ficar muito pesado, pois o condomínio só tem seis apartamentos”.

 

Minutos antes do início do evento, o síndico Ednardo Siqueira demonstrava expectativa quanto às discussões, pois, conforme ressaltou, o assunto é relevante para toda a população. “O Secovi está de parabéns com a iniciativa, pois demonstra apoio aos síndicos. “Estamos aqui para discutir com o Corpo de Bombeiros e Prefeitura de Fortaleza uma solução para a vistoria e a inspeção. “O nosso condomínio não tem condições financeiras para pagar as taxas, pois não temos dinheiro em caixa e os condôminos não aguentam uma cota extra. Hoje, para ser síndico, tem de ter muita coragem. É só cobrança e as coisas estão muito difíceis, em função, principalmente, da crise econômica que o País está atravessando”, desabafou.

 

O depoimento de Rosane Passos Ribeiro exemplifica a dificuldade dos condomínios para assumir taxa de vistoria do Corpo de Bombeiros e contratar vários profissionais para fazerem o laudo. “O nosso condomínio está passando uma crise muito grande. A inadimplência chega a 30%. Este mês, nove dos 43 condôminos não pagaram o condomínio. Não temos como fazer poupança”, constata.